Desejo...

Desejo...
Eu sinto teus dedos passeando por todo meu contorno...(clique na imagem)

domingo, 17 de janeiro de 2010

Nudez

Garganta seca
imenso cactus
aridez nas palavras
emudecidas
renegando a umidade
pelo chão
Regas o botão
que se abre escancarado
feito dia iluminado
pelo sol
Mas é pouco ainda!
Nunca saciarás
completamente
tua amante sedenta
que engole a seco
cada verso sem eco
Reverso da história
que nos encontra
e amedronta
Nunca saberás
quanto me dói
calar-te dentro em mim
sem paz
sem voz

Isabel Machado