Desejo...

Desejo...
Eu sinto teus dedos passeando por todo meu contorno...(clique na imagem)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Sono

Venha meu amor!
Eis aqui o meu colo,
que será teu colo para sempre.

Pacientemente o preparei com delicadezas,
Com flores frescas e perfumes raros,
Para que nele repouse tua cabeça
Cansada das viagens que fizeste por outros amores.
Deite-a nele sem temores,
Enquanto com meus dedos amarelados pelo tempo
Faço-te carinhos que me alimentam os sonhos
e te aliviam das buscas insanas.

Porque é por eles que deixo minha alma escapar
E tocar a tua alma através de teus cabelos,
(nossas mais sensíveis extremidades;
nossas mais perenes sublimidades)
Até que tu possas adormecer.

Nada me é mais doce na vida
Do que contemplar longamente
Estes teus olhos ternamente cerrados e livres,
Quando abandonadamente adormecida em meu colo
Fazes-te serena e leve e suave e divina.

É nessas horas que tenho a certeza
De que tens certeza que te amo.
Sei que agora não partirás mais
E nossas almas, salsas ardentes,
Dançam a valsa que anjos enternecidos
Dedilham em suas harpas.

O mundo fica imensamente pequeno.
De nada mais preciso para ser feliz.
Para ser irreconhecivelmente feliz.

Oswaldo Antônio Begiato

Um comentário: